Por que a sua empresa deveria conhecer o Endomarketing?

17h e as caras cansadas aguardam o fim de mais um dia maçante de trabalho. Percebendo essa desmotivação, reuniões foram marcadas e, mesmo depois de longas conversas individuais com os colaboradores, o RH ainda se perguntava: “onde foi que nós erramos?” Esse cenário é comum em muitas empresas que ainda não conhecem as maravilhas do Endomarketing.

Aqui no blog já falamos sobre o neuromarketing e inbound marketing. Agora, chegou a vez de abordarmos a ferramenta que pode ser um dos instrumentos para engajar definitivamente o seu staff. Também chamado de marketing interno, o endomarketing tem um poder de conversão muito importante, pois transforma colaboradores desmotivados em funcionários produtivos e satisfeitos.

A estratégia consiste em ações internas da empresa para aproximar-se da equipe. Isso é possível por meio de uma colaboração entre o RH e o setor de marketing, que olham para as reivindicações dos funcionários de forma construtiva, ou seja, como uma oportunidade para evoluir.

As iniciativas do endomarketing visam o entretenimento, qualidade de vida e integração com os demais membros da equipe, e são voltadas para uma maior satisfação do grupo. Chegou a hora de você conhecer os benefícios que ele pode trazer:

1- Mostrar que a sua empresa é, acima de tudo, humana

A imagem da sua organização é muito importante. Por isso, é importante reforçar que não é apenas um “local de trabalho”, mas sim, um ambiente descontraído em que o funcionário é, antes de tudo, uma pessoa. É importante demonstrar que o colaborador tem direito à suas ideias e reivindicações, e que elas podem ser muito pertinentes ao negócio.

Lembre-se, um local tranquilo pode amenizar uma atividade ou acontecimento estressante que surgir ao longo do dia.

2-Tornar a comunicação uma via de mão dupla

É muito importante dar feedbacks sobre o desempenho dos seus colaboradores, mas também é preciso escutá-los. As demandas e sugestões que eles apresentam devem fazer parte das pautas da empresa, assim, aume…

Clique aqui para ver a publicação completa